Técnica do “autocarro” e “motas” é o que está a dar!

Compartilhe nas Redes Sociais

Compartilhe nas Redes Sociais

Convido-te a conheceres os meus projetos:

AG e os Meias Limonada - Música POP Portuguesa

Banda de 10 elementos ou Dueto de voz e Piano para locais mais intimistas

FC do Porto sofreu mais uma derrota na Liga dos Campeões, desta vez frente ao Atlético de Madrid.

O Resultado, apesar de injusto em termos de números, justiça não pode ser retirada à equipa adversária sobre a vitória e a sua passagem à fase seguinte.

(foto: desporto.sapo.pt)

Não sou, nem me quero especializar no futebol. Já existem comentadores e especialistas desta modalidade que cheguem para as encomendas. Como um simples e comum treinador de bancada, cabe-me apenas brincar com esta situação. Gostaria muito que o meu clube tivesse vencido, mas infelizmente isso não aconteceu. E foi aqui que hoje parei um pouco para pensar sobre esta temática. Porque razão a equipa não teve sucesso?

Depois de analisar várias teorias e ter escutado alguns especialistas, cheguei á conclusão que ninguém pensou como eu. Possivelmente é sinal de que não percebo nada disto! Mas para mim tudo tem a ver com a nova fase que o Futebol está a passar e que ainda não foi encontrada solução para colmatar e ultrapassar a técnica do autocarro. 

A técnica do autocarro, nome que eu adoro, é a inclusão de uma linha defensiva a 5 jogadores e de preferência mais dois ou três homens à frente dessa primeira linha. Depois esperar que os restantes sejam velocistas (restam dois) ou que tragam motas e o resultado mais tarde ou mais cedo consegue-se.

Foi assim que vi o jogo do Benfica vs Sporting, Sporting vs Dortmund, Fc porto vs Atletico de Madrid. Os resultados são esclarecedores quanto à minha teoria. Defender com muitos e de preferência no último terço do terreno e depois lançar contra-ataques mortíferos. O que é certo é que a tática está  a dar resultados. O Futebol perde com isso, pois deixa de haver um jogo repartido de cá e lá, como seria de esperar e resume-se à obtenção do objetivo final que é vencer. O Espetáculo quanto a mim perde, mas a tática vence.

Por esta razão, não estou muito convencido na nossa presença no próximo campeonato do mundo. Mesmo que consigamos passar frente à Turquia, não me parece nada fácil ultrapassar o autocarro da Itália, que tem sido um dos melhores, senão o melhor, de todas as equipas do mundo.

Sendo assim, as equipas que quiserem ter êxito nesta altura, terão, no meu ponto de vista, defender com muitos e de preferência grandes estacas na construção de um autocarro defensivo e se possível, duas ou três grandes motas nas linhas ofensivas.

E já agora, não pensem que percebo alguma coisa de futebol. Faço o simples papel de treinador de bancada!

(nota importante: lembrem-se do jogo de Mourinho pelo Inter em Barcelona)

Quando alguém te der um limão…

Faz uma limonada!

Compartilhe nas Redes Sociais

Comentários