Portugal apurado para o Mundial de Andebol

Compartilhe nas Redes Sociais

Compartilhe nas Redes Sociais

Chegar à velhice na nossa geração, torna-se a maior aventura de todos os tempos. As metas e objetivos que traçamos para a nossa vida, o desgaste da rotina do dia-a-dia, as preocupações em vivermos neste mundo onde tudo passa depressa e sem tempo para se olhar para trás, diria mesmo que estamos a atravessar uma das piores fases da nossa existência. Não descobrimos o fogo, nem o ferro, nem a luz, mas descobrimos milhões de coisas com uma dimensão tão grande que nos esquecemos do essencial da vida: Viver! Há duas semanas atrás recebi a notícia de um lar de

AG e os Meias Limonada - Música POP Portuguesa

Banda de 10 elementos ou Dueto de voz e Piano para locais mais intimistas

Portugal apurou-se para o Mundial da modalidade que se vai realizar na Polónia e Suécia no mês de janeiro de 2023. Depois de termos perdido em Portugal por três golos, confesso que as esperanças vieram um pouco abaixo em todos aqueles que seguem a modalidade de perto. No entanto, sempre houve uma esperança lá bem no fundo de podermos dar a volta ao assunto, o que realmente veio acontecer.

Não me sinto com a capacidade, nem o devo fazer, de tecer qualquer comentário em termos técnicos. Haverá certamente mais e melhores para o fazerem caso assim o desejem fazer.

Estou feliz por mais um feito histórico da minha modalidade de eleição. Conseguimos a ferros, mas com todo o mérito somos merecedores da presença no mais alto patamar da modalidade. Agora há que preparar os atletas e fazer com que este Mundial possa ser disputado em todos os jogos, pois valor não nos falta! Isso já nos podemos todos orgulhar.

Este meu post serve apenas para fazer um destaque a algumas pessoas que não devem ser esquecidas nestes momentos:

Miguel Laranjeiro. Presidente da Federação de Andebol que conseguiu fazer aquilo que nunca ninguém conseguiu. Levar Portugal aos jogos Olímpicos e liderar este grande momento da Seleção Portuguesa é obra! Fui daqueles que o criticou pela sua não ligação ao Andebol, mas agora tenho que me redimir ao ser presenteado com estes resultados de dimensão elevada. 

Reforço apenas que depois de um Presidente PSD que nada de novo trouxe ao Andebol, foi necessário chegar um líder do PS para que a conjugação de forças fosse benéfica para Portugal. 

Este sim…merece um mercedes!

Augusto Silva (direita na fotografia), vice-presidente da Federação de Andebol. Há quem diga que este senhor é o verdadeiro “matraquilho” da Federação. Joga e faz jogar, um verdadeiro central a duas mãos.

Confesso que sou da mesma opinião, mas não em tom de crítica. Penso que em todas as organizações terá que haver sempre alguém que seja o verdadeiro executivo. Não sei se é essa a função que assume ou não, mas por aquilo que conheço, reconheço-lhe muito valor e competência. São nestes momentos que se têm de aplaudir, pois o Andebol não se faz apenas com golos nas balizas adversárias.

Paulo Fidalgo, atual treinador do Madeira SAD e um dos melhores treinadores Portugueses. Estar na situação de número dois por vezes parece a muitos olhos um desprestígio. O Paulo agarrou esta oportunidade de acrescentar valor à seleção e tenho toda a certeza que o faz sem nunca olhar para trás. 

O andebol foi, é e será a vida do Paulo Fidalgo, mas que esta boa loucura não se transforme nunca em coisas más.

O andebol precisa do Paulo Fidalgo, do seu tempo de estudo, do seu tempo de reflexão, do seu tempo de estratégia, mas precisa também e muito do bom homem que é. Parabéns Paulo.

Paulo Pereira, atual treinador da Seleção de Andebol é das pessoas mais referenciadas nestes grandes feitos de Portugal. Claro que tem todo o mérito e mais algum! 

Possuidor de um bom lote de atletas, até poderíamos dizer que a sua tarefa está facilitada! Não! O Paulo demonstrou já muitas vezes que arrisca na procura de soluções diferentes e felizmente tem sido feliz em encontrá-las. Este domingo, mais uma vez arriscou. Não me venham dizer agora que foi fácil arriscar. O Paulo precisava de recuperar três golos de desvantagem e entra em campo com uma primeira linha impensável! 

Poder-se-á dizer que se as coisas tivessem corrido mal o discurso seria diferente! Claro que sim. Seria com toda a certeza diferente, porque no mundo do desporto não se aceitam as derrotas de ânimo leve e não seria aqui que as coisas se processariam de forma diferente!

Estás de Parabéns e és merecedor de todas as palavras elogiosas que te direcionam.  Agora pedimos-te apenas que treines com todos a 100% e não nos mates do coração!

Boa sorte para o Mundial!

Mas onde queres chegar António Galambas?

Estou a sentir que muitas das pessoas que lerem este post irão perguntar o porquê destas palavras? Estarei eu a querer algo mais?

Pois bem, não vou mentir. Quero aproveitar a onda para desejar, não muitas coisas, mas algumas que acho de extrema importância para o Andebol no nosso País.

  1. Façam o favor de olharem com olhos sérios para a competição e para os atletas que nela estão envolvidos. Não vou fazer referência a qualquer nome, mas tenho conhecimento de muitos salários em atraso, tanto nos treinadores, como nos jogadores. A modalidade assim não pode evoluir. Em Portugal paga-se pouco, ou quase nada, aos atletas dos clubes ditos não grandes. Mas pior do que isso, é o pouco que lhe prometem não ser minimamente cumprido com esses agentes do desporto. Não podemos dizer que não sabemos e continuar a assobiar para o lado como se nada existisse!
  2. Colocar o Andebol nas escolas e no jogo de rua. Hoje o futebol e o basketball são as modalidades menos complicadas para se ensinar e jogar. Há que inventar e criar uma forma de levar a modalidade aos jovens. As novelas foram uma tentativa bem conseguida, mas não sólida no meu ponto de vista. 
  3. O Canal de Andebol de comunicação terá que ser aproveitado com maior rigor e regularidade. O Público-Alvo existe e as condições de rentabilização de um canal de comunicação a sério terá que ser equacionada. Mais próximo e com menos frieza. Fica a dica!

A minha última e não menos importantes palavras são dirigidas aos atletas. Nem todos os dias estamos com a mesma assertividade, nem todos os dias estamos com a mesma eficácia e nem sempre as coisas nos correm bem. Mas uma coisa ninguém vos tira: Vocês são a parte mais forte que o Andebol tem. Só com a vossa dedicação, competência e força nos fazem sonhar convosco. Seria injusto da minha parte destacar este ou aquele. Todos estiveram bem nos momentos em que tinham que estar. Só assim chegaremos ao fim do que quer que seja e podermos afirmar ” A nossa equipa…”.

São uns verdadeiros “heróis do mar” e merecedores desta qualificação. Com tanto valor à solta seria uma injustiça não estarem presentes na verdadeira festa e na verdadeira montra do Andebol Mundial.

Muitos Parabéns a todos!

Quando alguém te der um limão…

Faz uma limonada!

Compartilhe nas Redes Sociais

Comentários