Mão vazia

Compartilhe nas Redes Sociais

Compartilhe nas Redes Sociais

Chegar à velhice na nossa geração, torna-se a maior aventura de todos os tempos. As metas e objetivos que traçamos para a nossa vida, o desgaste da rotina do dia-a-dia, as preocupações em vivermos neste mundo onde tudo passa depressa e sem tempo para se olhar para trás, diria mesmo que estamos a atravessar uma das piores fases da nossa existência. Não descobrimos o fogo, nem o ferro, nem a luz, mas descobrimos milhões de coisas com uma dimensão tão grande que nos esquecemos do essencial da vida: Viver! Há duas semanas atrás recebi a notícia de um lar de

AG e os Meias Limonada - Música POP Portuguesa

Banda de 10 elementos ou Dueto de voz e Piano para locais mais intimistas

Faço que vejo e nem sei esconder

Qual a razão do teu sofrer

Constróis a batalha sem a vencer

És forte com tempo para viver

Borbulhas no rosto, estou a crescer

As longas viagens, começo a entender

Fecho os olhos, e não quero dormir

guardo os momentos sem resistir

A melodia não a vou difundir

Guardo o segredo sempre a sorrir

Tenho saudades de te mentir

Gosto mesmo de ti, tenho que admitir

 

Eu nem quero pensar no dia

Que partas e vás sem magia

Jamais esquecerei

A tua alegria

 

Eu não vou esquecer o dia

Que te dei uma mão vazia

Jamais esquecerei

A tua magia

 

Faço que vejo e nem sei esconder

Qual a razão do teu sofrer

Construo a batalha sem a vencer

sou imaturo com tempo para viver

Borbulhas no rosto, já vi crescer

As longas viagens, não quero esquecer

Fecho os olhos, e não consigo dormir

guardo os momentos sem resistir

A melodia eu vou difundir

Não guardo segredo sempre a sorrir

Tenho saudades de te iludir

Gosto mesmo de ti, tenho que admitir

 

Eu nem quero pensar no dia

Que parta e vá sem magia

Jamais esquecerei

A tua alegria

 

Eu não vou esquecer o dia

Que te dei uma mão vazia

Jamais esquecerei

A tua magia

Quando alguém te der um limão…

Faz uma limonada!

Compartilhe nas Redes Sociais

Comentários