Enquanto sou capaz

Compartilhe nas Redes Sociais

Compartilhe nas Redes Sociais

Chegar à velhice na nossa geração, torna-se a maior aventura de todos os tempos. As metas e objetivos que traçamos para a nossa vida, o desgaste da rotina do dia-a-dia, as preocupações em vivermos neste mundo onde tudo passa depressa e sem tempo para se olhar para trás, diria mesmo que estamos a atravessar uma das piores fases da nossa existência. Não descobrimos o fogo, nem o ferro, nem a luz, mas descobrimos milhões de coisas com uma dimensão tão grande que nos esquecemos do essencial da vida: Viver! Há duas semanas atrás recebi a notícia de um lar de

AG e os Meias Limonada - Música POP Portuguesa

Banda de 10 elementos ou Dueto de voz e Piano para locais mais intimistas

Sigo para casa

Sozinho no carro

Não falo a ninguém

 

A t-shirt tresanda

de álcool puro

de alguém.

 

É como o tempo de ti

que acabou

por não chegar

 

quero estar,

e não vou,

devagar

 

Passo a noite

de olhos abertos

sem dormir

 

No limite

De tudo a perder

deixa-me partir

 

Deixa o vento levar-me

Enquanto sou capaz

Deixa o vento guiar-me

E não voltar atrás

 

quero apenas ir

sem rumo

no vento

 

ver as roupas no chão

de joelhos

cinzentos

 

É engraçado

Como tudo

Mudou

 

Tu não és o mesmo

E eu sei

O que sou

 

As mãos dadas

Já nem sabem

Quem são

 

É passado

Vou seguir

O coração

Quando alguém te der um limão…

Faz uma limonada!

Compartilhe nas Redes Sociais

Comentários