Dias escuros: 24 de julho a 15 de agosto

Compartilhe nas Redes Sociais

Compartilhe nas Redes Sociais

Post mais recente

Chegar à velhice na nossa geração, torna-se a maior aventura de todos os tempos. As metas e objetivos que traçamos para a nossa vida, o desgaste da rotina do dia-a-dia, as preocupações em vivermos neste mundo onde tudo passa depressa e sem tempo para se olhar para trás, diria mesmo que estamos a atravessar uma das piores fases da nossa existência. Não descobrimos o fogo, nem o ferro, nem a luz, mas descobrimos milhões de coisas com uma dimensão tão grande que nos esquecemos do essencial da vida: Viver! Há duas semanas atrás recebi a notícia de um lar de

AG e os Meias Limonada - Música POP Portuguesa

Banda de 10 elementos ou Dueto de voz e Piano para locais mais intimistas

Temos que aprender com a vida. Há quem diga que um dia, quando morrermos é porque os dias escuros são maiores do que os dias claros.

Dias claros e escuros

Ora bem….todas as teorias são possíveis, mas para serem reias terão que se concretizar. Não sei se esta teoria está correta ou não, apenas sei que os dias escuros existem e que os claros também. Temos 365 dias no ano para viver e “alguém nos dá a possibilidade, mais do que uma vez, os podermos viver novamente e se possível melhor do que fizemos o ano ou anos anteriores. Parece-me lógica a teoria, mas nunca pensei  nos dias dessa forma.

Não faço qualquer tipo de diário e raramente sei o que fiz no ano anterior. Agora com a ajuda das redes sociais, somos recordados das atividades que realizámos nesses dias anteriores e por vezes até tenho surpresas agradáveis.

Então façamos um exercício à nossa vida e à nossa maneira de estar. Pensem nos dias nesta perspetiva e verifiquem se os dias foram ou não bem passados e cheios! Esses são os dias claros. 

Os dias escuros são aqueles que nos reservam más recordações e por mais que façamos jamais conseguiremos esquecer ou apagar estas situações que nos ocorreram na vida.

A teoria diz que quando dermos por concluído o preenchimento dos dias de forma clara ou escura e desistirmos de os alterar ou melhorar, estaremos prontos a morrer!

Haverá certamente dias claros e escuros em toda a gente e esses serão assinaláveis ou não de acordo com a confidencialidade que queiramos ou não dar aos momentos.

Tenho muitos dias claros, mas os escuros são insubstituíveis. Este período é para mim o pior de todos eles e não me canso de dizer:

Quando alguém te der um limão…

Faz uma limonada!

Compartilhe nas Redes Sociais

Comentários