Bombeiros de Portugal deveriam ser da responsabilidade do Estado

Compartilhe nas Redes Sociais

Compartilhe nas Redes Sociais

AG e os Meias Limonada - Música POP Portuguesa

Banda de 10 elementos ou Dueto de voz e Piano para locais mais intimistas

Deixem de brincar aos Bombeiros

São muitas Associações dos Bombeiros Voluntários em Portugal que servem o nosso País. Eles são essenciais para o cumprimento da missão de socorro à população. Muitos e diversificados são os trabalhos solicitados a estas Associações e cada vez mais as exigências são maiores e em diferentes campos de ação e cobertura.

De onde vem o dinheiro para os Bombeiros?

O grande combustível destas Associações são os subsídios provenientes do Estado, os subsídios dos poderes locais e dos seus associados, cujo montante não totaliza as necessidades de receitas para colmatar as despesas.

Sendo assim, ficam estas Associações agarradas à possibilidade de êxito ou não de uma Direção que assuma as rédeas à sua administração.  São pessoas, geralmente voluntárias, que servem as Direções destas Associações e que de tudo tentam para angariar dinheiro por forma a cobrirem as despesas e poderem cumprir a missão dos Bombeiros.

Não vos parece grave demais não haver dinheiro para os vencimentos?

Estes são muitas vezes os problemas com que se debatem as Direções destas Associações. Chegarem ao final do mês e não terem disponibilidade Financeira para satisfazer os problemas de forma rápida e eficaz. Muitas são as vezes em que os vencimentos dos Bombeiros (operacionais e administrativos) ficam em atraso e só mais tarde são pagos. As famílias destes Bombeiros também vivem com dinheiro e vão às compras para a casa como todos nós vamos. Este é um assunto, na minha opinião, que andamos a assobiar para o lado há muito tempo. Chega de lamentações e mãos à obra.

Qual a solução?

Uma das soluções que apoio é a de tornar os Bombeiros uma força de Proteção Civil e surgirem como uma força de salvação e socorro público. O seu comando direcionado e apontado para um Comandante e este assumir a sua área territorial com os recursos financeiros, materiais e humanos emanados pelo comando hierárquico superior.

Não me parece fácil que assim aconteça. mas passaríamos a ter dignidade nesta força de socorro, assim como a não necessidade de andarmos por ai a fazer bailes e peditórios que nada dignificam uma Instituição que tem como missão socorrer pessoas. Mais ainda, não existe em território Nacional qualquer empresa civil capaz de substituir uma Associação deste tipo. Chega de subcarregar pessoas bem intencionadas, cansá-las e fazer delas “gato sapato”. 

Poderemos chegar à conclusão que uma situação destas aprovada em Portugal, faria não só uma melhor organização territorial, bem como uma melhor organização de meios e homens disponíveis. 

O meu concelho é o de Mafra e só neste concelho, existem três grandes Associações de Bombeiros, com três órgãos sociais e três comandos operacionais. Não acham que se conseguiria fazer melhor? Não tenho qualquer dúvida sobre o assunto!

Quando alguém te der um limão…

Faz uma limonada!

Compartilhe nas Redes Sociais

Comentários