Malveira com as calças na mão

Compartilhe nas Redes Sociais

Compartilhe nas Redes Sociais

Chegar à velhice na nossa geração, torna-se a maior aventura de todos os tempos. As metas e objetivos que traçamos para a nossa vida, o desgaste da rotina do dia-a-dia, as preocupações em vivermos neste mundo onde tudo passa depressa e sem tempo para se olhar para trás, diria mesmo que estamos a atravessar uma das piores fases da nossa existência. Não descobrimos o fogo, nem o ferro, nem a luz, mas descobrimos milhões de coisas com uma dimensão tão grande que nos esquecemos do essencial da vida: Viver! Há duas semanas atrás recebi a notícia de um lar de

AG e os Meias Limonada - Música POP Portuguesa

Banda de 10 elementos ou Dueto de voz e Piano para locais mais intimistas

Quem chega a Mafra fica deveras impressionado com a dimensão dos festejos de Natal preparados para este ano. Não pelas muitas atividades planeadas e a desenvolver até ao dia 6 de janeiro, mas sim pelo espetáculo de luz e cor na fachada do edifício mais emblemático, o Palácio Nacional de Mafra.

As ruas estão com cheiro a Natal. Tive a oportunidade de visitar a Ericeira e a Malveira para também conhecer a dimensão dos festejos natalícios. Mais modestos, mas muito bonitos e acolhedores.

A Ericeira assume para todos nós uma responsabilidade elevada. Não só é o local mais visitado do nosso concelho, como também é o local com o maior número de turistas. A imagem que fica é a experiência que lhes oferecemos e as boas sensações que lhes entregamos. Eles depois fazem o resto. Entenda-se pelo resto, o marketing de boca a boca ou, nestes tempos modernos, as fotos de rede em rede.

A Malveira ainda não está pronta. Dá a sensação que a apanhámos com as calças na mão! As obras de requalificação do largo da feira estão a ficar fantásticas. Pelo que já está feito, deixa-nos antever um local de futuro com capacidades muito grandes de desenvolvimento e um espaço agradável para todos os Malveirenses.

Não visitei as restantes localidades do concelho, mas terei todo o prazer em o fazer, afinal esta terra por vezes proporciona-nos muitas surpresas.

Com ou sem árvores, com ou sem luzinhas de Natal, aproveito para vos desejar umas Boas Festas e convidar-vos a visitarem todos os nossos locais de Natal, de preferência com espírito natalício.

Quando alguém te der um limão…

Faz uma limonada!

Compartilhe nas Redes Sociais

Comentários