Ficar Velho é crime?

Compartilhe nas Redes Sociais

Compartilhe nas Redes Sociais

Convido-te a conheceres os meus projetos:

AG e os Meias Limonada - Música POP Portuguesa

Banda de 10 elementos ou Dueto de voz e Piano para locais mais intimistas

Chegar à velhice na nossa geração, torna-se a maior aventura de todos os tempos. As metas e objetivos que traçamos para a nossa vida, o desgaste da rotina do dia-a-dia, as preocupações em vivermos neste mundo onde tudo passa depressa e sem tempo para se olhar para trás, diria mesmo que estamos a atravessar uma das piores fases da nossa existência.

Não descobrimos o fogo, nem o ferro, nem a luz, mas descobrimos milhões de coisas com uma dimensão tão grande que nos esquecemos do essencial da vida: Viver!

Há duas semanas atrás recebi a notícia de um lar de idosos sobre o seu encerramento. portas fechadas por motivos financeiros e claro está, sem dinheiro não há condições para o que quer que seja. Admito que este será sempre o pensamento de uma empresa, pois o seu objetivo é o lucro, agora dizerem-me que a creche de Mafra fechou por condições financeiras! Andamos mesmo todos mal nesta vida! 

Neste artigo não vou falar da creche, por enquanto, mas acreditem que vai ser duro. Detesto organizações que se dizem de interesse público e sem fins lucrativos, decidirem encerrar portas de uma creche que tantos louros tinham recebido publicamente há tão pouco tempo e por questões financeiras, esqueceram-se da religião que os move e os encabeça, assim como de todos aqueles que acreditam nestas causas. Andamos mesmo todos enganados! E já agora…dinheiros públicos também são meus! vergonhoso!

Deixemos essas coisas para outras núpcias e voltamos aos Lares e à suas incapacidades de suporte financeiro para se manterem à tona. Já falei sobre este assunto com diversas pessoas e todas elas me dizem, em tom de ajuda, de que existem alternativas aos lares. As casas, as vivendas, enfim, pessoas que a troco de dinheiro, se comprometem a receber velhotes em sua casa. Muitas maneiras de se ganhar a vida e, que não me caia nada em cima, por vezes com melhores condições do que aqueles que são legalmente aceites pelo Estado. Estas conversas não fazem de mim mais sabichão do que os outros, estas conversas acontecem porque infelizmente tenho um pai num lar de idosos e por coincidência, neste lar que vai fechar portas!

Como devem calcular já lambi páginas de internet e telefonemas para outras instituições, mas a resposta é quase sempre a mesma: Cheios até às costuras ou preços excecionais a rondarem os 2.000 euros. Talvez me achem rico, mas com toda a certeza não sou e não tenho que andar a pedir batatas a ninguém. Na rua garanto que não irá ficar, mas uma coisa é certa, desejo cada vez mais que os decisores do nosso país sejam velhos e bem velhos para passarem por todas estas coisas!

Calamo-nos como cobardes e não temos soluções para fazer face aos problemas que se vão colocando à frente. Todos nós trabalhamos, todos nós estamos empenhados em descontar para fazer face à corrupção descabida de todos aqueles que assumem cargos políticos de relevância e depois ainda temos que pedir batatas a alguém?  Claro que eles se estão borrifando para isso, sabem porquê? Porque enquanto podem armazenam corrupção aos cachos e depois com aquilo que arrecadaram em novos, gozam com a cara de todos nós em velhos! Os outros que se lixem (os outros somos todos nós).

Quando alguém te der um limão…

Faz uma limonada!

Compartilhe nas Redes Sociais

Comentários